Share

A História de Vilma Da Cunha

Este post também está disponível em: Inglês, Espanhol

Por Maria Danniella Gutiérrez- Salem
Cada sonho é definitivamente diferente, único e irrepetível. É impossível encontrar um imigrante sem um sonho, e isso porque todos nós viemos para Danbury, CT, com um objetivo, que, às vezes, muda com as adversidades ou oportunidades que aparecem conforme os meses e anos passam. Nossa entrevistada é uma daquelas mulheres excepcionais que não passam despercebidas, e isso é porque ela pode voar. Sim, você leu certo; ela pode voar!

2015-06-05 18.36.42

Vilma é de uma bela cidade do Brasil chamada Cianorte, no Estado do Paraná. Ela era estudante de direito e se formou em Literatura. É mãe de dois adolescentes por quem luta todos os dias de sua vida, na esperança de que eles se tornem cidadãos honestos. Ela veio para Danbury exatamente 18 anos atrás.

Quando perguntei por que ela escolheu Danbury, ela me deu a mesma resposta que muitos dariam: “Eu tinha um amigo!” E, definitivamente, de amigo em amigo, Danbury tornou-se a maior comunidade de latino-americanos de Connecticut.

Vilma começou nos serviços domésticos, que mais tarde floresceu para um pequeno negócio de limpeza. Não era até cinco anos atrás, quando ela descobriu seu verdadeiro “Sonho Americano” por trás do seu desejo de ser bem sucedida. Um amigo uma vez a convidou para voar de helicóptero sobre Nova York. No ar, ela sentiu-se como nunca antes. Era um sentimento que não pode ser comparado a uma viagem de avião, já que fornece uma perspectiva melhor do espaço e do cenário.

2015-11-29 21.34.21

Ela descobriu naquele mesmo dia que era o trabalho que queria e por isso investiu todas as suas economias para conseguir uma licença de piloto.

Você pode se perguntar, assim como eu, se voar é difícil. Ela respondeu: “Isso depende de quanto você quer fazer. O treinamento requer aulas teóricas e práticas e, no final, você precisa passar em alguns exames para obter uma licença de piloto”.

“O investimento é rentável?”, claro, foi a minha segunda pergunta. Então, ela explicou que o segredo é prestar um bom serviço ao cliente, já que eles prestam atenção especial a perícia do piloto, controle, cuidado e respeito a todas as regras de segurança. Algo em comum que encontramos em todos os postos de trabalho é que a excelência é necessária, desde a pessoa que prepara um café a quem pilota um helicóptero que vale cerca de $400.000.

Devido ao custo deste tipo de aeronave, sua popularidade parece curiosa, e Vilma explicou: “Helicópteros hoje em dia se tornaram o meio de transporte preferido para os empresários Isto graças à sua eficácia, conforto e velocidade, bem como o fato de que eles não exigem especificamente um aeroporto para pousar ou decolar. Isso aumentou significativamente sua utilização ao longo dos últimos anos. No entanto, o custo de manutenção, combustível e pessoal qualificado para pilotar não é barato”.

Sem dúvida, Vilma é certamente admirável, porque não deixou que o fato de não poder exercer sua profissão em Connecticut a impedisse de avançar profissionalmente. Ela decidiu fazer isso nos Estados Unidos, o que no Brasil certamente teria sido quase impossível. No entanto, ela enfatizou que seus sonhos não terminaram como piloto. Ela agora quer ser instrutora para dar aos outros a oportunidade de aprenderem uma habilidade e se divertirem tanto quanto ela, o melhor sonho é aquele que transcende.

Quando somos imigrantes, temos a oportunidade de nos reinventarmos e descobrir tudo o que nos faz único e irrepetível. Por último, devo dizer que voei com ela sobre Nova York, onde tudo começou. É certo. Um passeio de helicóptero é uma das experiências mais fantásticas que tive a oportunidade de desfrutar, mas ainda mais importante é conhecer pessoas que demonstram que é possível viver, alcançar ou alcançar um sonho.

vilma-1

Maria Danniella Gutiérrez-Salem praticou direito na Venezuela antes de seguir seu próprio sonho americano e se tornar escritora nos Estados Unidos.

Aqueles que desejam recomendar uma história ou fazer comentários, convido-os a serem co-autores desta coluna, contribuindo com suas ideias e sugestões para mdgutier@gmail.com.

Leave a Comment