Share

A Visão da Nova Chefe de Educação de CT para o Estado

Este post também está disponível em: Inglês, Espanhol

Por Jacqueline Rabe Thomas/CTMirror
Traduzido por Frederico Alberti

Dianna Wentzell tomou posse como nova comissária de educação de Connecticut enquanto educadores enfrentam grandes obstáculos para melhorar as escolas em todo o estado.

Durante seu primeiro mês no trabalho, Wentzell visitou várias escolas e disse o que tem em mente para o sistema de educação de Connecticut e para os legisladores estaduais.

Veja a sua opinião sobre o estado da educação em Connecticut e como ela pretende melhorar as escolas públicas.

Testes servem a um propósito

Wentzell, que foi professora por 12 anos, antes de se tornar uma administradora do distrito, disse que testar os estudantes é importante, mas somente quando é feito apropriadamente. O estado tem enfrentado uma resistência considerável de alguns professores e pais, que estão preocupados, achando que gastam tempo demais com testes e preparações para o teste.

“Avaliações e testes são uma etapa necessária da instrução, mas é justamente isso: eles são uma parte da instrução. Portanto, o propósito da avaliação é informar a instrução. Uma avaliação nos ajuda a saber o que nossos alunos precisam para que os nossos professores possam satisfazer as suas necessidades. As avaliações mais úteis são as que são pequenas e rápidas o suficiente para que possam ajudar a informar o nível de instrução”, disse Wentzell aos legisladores durante sua audiência de aprovação, em maio.

E a bateria anual de testes do estado também ajuda a garantir a prestação de contas, disse ela.

“O objetivo principal de um programa de avaliação do estado é ver se realmente estamos fazendo bem as nossas promessas para crianças e famílias”, disse Wentzell. “Então, eu acho que, no caso da avaliação dos alunos, a questão crítica gira em torno de como podemos ajustar essa experiência para que ela não impeça que nossas crianças e professores tenham uma boa experiência educacional. Como podemos garantir que o teste seja longo e abrangente o suficiente para realmente dar bons dados, e mais do que isso, para que nós não estejamos intrometendo muito na experiência educativa?” perguntou ela.

“Precisamos estar juntos e realmente convencer todas as partes interessadas que treinamento para testes não tem lugar em nossas escolas. Você sabe, esses testes não são treinamentos. Eles são como um termômetro para ver se você está bem”.

FOR MORE INFORMATION CLICK HERE:

Leave a Comment