Share

Dar Presentes Pode Ser Difícil em Qualquer Época, Mas É Especialmente Pior Perto dos Feriados

Este post também está disponível em: Inglês, Espanhol

 

Por Catherine Blinder

O tio Gaspar ainda ama qualquer coisa relacionada a futebol? A sua irmã Angela ainda coleciona canecas de corujas? Que tamanho o seu irmão mais velho veste? E quanto a todos os sobrinhos que amavam livros e brinquedos quando eram pequenos, mas agora que são adolescentes só estão interessados ​​em produtos eletrônicos que você não consegue entender como funcionam?

Embora um presente bem-selecionado seja algo precioso, e em muitas famílias dar dinheiro de presente seja perfeitamente aceitável e habitual, há vezes em que um cartão de presente parece ser a solução perfeita, pois o presenteado será capaz de escolher algo que realmente quer e vai usar.

Mas não é assim tão simples. Há dois tipos de leis que podem ser aplicadas para cartões de presente – a federal e a estadual. Cartões de presente vendidos em Connecticut por varejistas, restaurantes ou prestadores de serviços que têm lojas no Estado são geralmente cobertos por leis estaduais. Da mesma forma, os cartões que são vendidos online ou por telefone e enviados para Connecticut costumam estar sujeitos a leis estaduais. No Estado, cartões de presente não expiram e não possuem taxas.

Os cartões que são emitidos por instituições financeiras ou shoppings, por outro lado, estão sob as leis federais. Esses tipos de cartões permitem maior flexibilidade porque podem ser trocados em diferentes estabelecimentos. Eles podem, no entanto, ter prazo de validade e taxas aplicadas. (Cartões de celular pré-pago e outros cartões recarregáveis ​​não são cobertos por essas leis.)

Além de decidir que tipo de cartão que você quer – um cartão de presente para uma loja específica ou um mais geral emitido por um banco – é preciso considerar o formato que você deseja que ele tenha. Para aqueles que entendem de tecnologia, você pode solicitar um cartão de presente online ou por telefone e pedir que seja baixado diretamente em smartphones. Não há nenhuma possibilidade de extravio, e as pessoas são muito mais propensas a resgatá-lo rapidamente, muitas vezes pela internet. Em comparação, um cartão de presente físico é como dinheiro – se você perdê-lo, não tem como reclamar.

Se você for um sortudo que ganhou um cartão de presente, use-o rapidamente. Estima-se que quase um quarto de todos os cartões de presente físicos não são resgatados um ano após recebidos, e entre dez e vinte por cento nunca são utilizados. Ou como no caso de muitas das infelizes pessoas que receberam cartões de presente da loja Radio Shack no ano passado – se elas não prestaram atenção ao fato de que a loja pediu falência logo após o fim do ano, elas acabaram ficando com um cartão de presente inútil e seus sonhos de utilizá-lo para atualizar seu aparelho de telefone acabou!

Se você receber cartões de presente, esteja ciente de que:

  • Apesar de cartões de presente não expirarem, por vezes uma loja fecha, por isso, resgate-os rapidamente!
  • Tente gastar todo o crédito do cartão o mais rápido possível antes que você perca o controle do cartão ou do saldo restante.
  • Groupons não são cartões de presente. Um Groupon é um cupom e o titular obtém o valor adquirido se a oferta expirar. Se a empresa “expira”, o Groupon oferece reembolso.

Sendo assim, compre com sabedoria e, se você é o sortudo dono de um cartão de presente da sua loja favorita, resgate-o rapidamente. E não importa como o presente chegou até você, lembre-se de enviar um sincero muito obrigado!

Nós, do Departamento de Proteção ao Consumidor, desejamos um Natal e um ano novo feliz e seguro para vocês.

Esse artigo foi escrito por Catherine Blinder, chefe de educação do Departamento de Proteção ao Consumidor do Estado de Connecticut. Para saber mais sobre como o departamento pode te ajudar, ligue para (860) 713-6300 ou acesse o site em www.ct.gov/dcp.

Leave a Comment