Share

Lacuna de Desempenho É Uma Questão Quando o Congresso Considera Nova Lei de Educação

Este post também está disponível em: Inglês, Espanhol

Por Ana Radelat | CT Mirror

Traduzido por Frederico Alberti

Washington – Alunos do ensino fundamental de Connecticut têm algumas das maiores pontuações de leitura e matemática do País, mas a diferença de desempenho teima em persistir entre as escolas de mais alta e mais baixa performance do estado, de acordo com um relatório que a Casa Branca emitiu segunda-feira (13/07).

O relatório foi lançado como parte da campanha do governo Obama para influenciar a definição de uma nova lei de educação, que o Senado vai começar a debater esta semana.

Ele compara quantos alunos estavam estudando na série correta em 2013 nas 5% das escolas de ensino fundamental e médio de menor desempenho em cada estado com o desempenho dos alunos no resto das escolas.

Em Connecticut, nas escolas com baixo desempenho, 41% dos alunos tiveram proficiência média em matemática e 38% proficiência média de leitura e artes da linguagem. Isso, em comparação com 85% e 82%, respectivamente, dos estudantes que eram proficientes nessas áreas em outras escolas elementares e de ensino médio de Connecticut.

Essas diferenças de 44% e 43% estavam entre as mais altas do País.

“A desigualdade de oportunidades de educação é uma mancha em nossa nação”, afirmou o secretário de Educação, Arne Duncan.

Nacionalmente, o relatório da Casa Branca aponta que apenas um em cada quatro alunos que frequentam as escolas de menor desempenho de ensino médio formam no período certo, em comparação com uma taxa de 87% em todas as outras escolas de ensino médio.

Em Connecticut, a desigualdade entre as taxas de graduação foi de 36%. Escolas de baixo desempenho formaram 53% de seus alunos – uma porcentagem relativamente grande – enquanto todas as escolas formaram 89%, dois pontos acima da média nacional.

“Não há dúvida de que mais trabalho deve ser feito para eliminar as lacunas de desempenho e de oportunidade em Connecticut, mas somos encorajados pelos avanços que estamos fazendo em nosso estado”, disse Kelly Donnelly, porta-voz do Departamento de Educação de Connecticut. “Disparidades de desempenho persistentes começaram a diminuir para nossos alunos do 12º ano e as lacunas de graduação continuam a se fechar.”

Nesta semana, o Senado planeja começar a trabalhar na Lei Every Child Achieves de 2015, uma reforma bipartidária da atual lei federal de educação. O Congresso não autorizou novamente a Lei de Ensino Fundamental e Ensino Médio (ESEA), promulgada em 1965, desde a aprovação da Lei No Child Left Behind de 2001, a lei atual do país.

FOR MORE CLICK HERE:

Leave a Comment