Share

Não Há Nada de Errado Com Você

Este post também está disponível em: Inglês, Espanhol

Traduzido por Eric Faria

Autenticidade é uma palavra forte. Pode provocar emoções conflitantes. Devo ser autêntico? Não devo ser? Por que é tão difícil para nós como seres humanos sermos fiéis a nós mesmos? A resposta pode estar em pensar que a perfeição existe, e ao partilhar da nossa essência com o mundo, todos deixarão de gostar da gente, ou que seremos condenados ao ostracismo.
Sim, algumas pessoas vão parar de prestar atenção em você – e isso é ótimo! Ao desapegar-se do fingimento, sua essência começará a brilhar e isso pode assustar algumas pessoas. Veja bem, alguns de nós têm tanto medo do nosso brilho interior que compramos a idéia de que não somos dignos – de sermos esplendorosos, lindos, felizes. Para aqueles que não querem sair da escuridão ou de suas zonas de conforto, você não servirá mais nenhum propósito. Orgulhe-se! A fim de permitir que novas pessoas, situações e um fluxo de energia positiva chegue em sua vida, você terá que abrir mão de continuar trazendo seu passado para o presente – e isso pode incluir alguns indivíduos que fizeram parte de sua vida.

A realidade é que estamos sozinhos em nossa jornada. Ninguém pode percorrê-la por nós. Em nossos relacionamentos pessoais, optamos em ser mendigos ou imperadores. Aqueles que têm medo de enfrentar o desconforto momentâneo de estar sozinho, só podem implorar por atenção ou cuidado, exigindo a presença de um outro, orbitando ao redor de alguém. A única vez que devemos ser dependente de uma pessoa mais apta do que nós, por motivo de sobrevivência, é durante a nossa infância.

A transformação vem de dentro. Eu digo que, seja qual for a pergunta, o amor é a resposta. Mas, e aquela área onde nada acontece para você (ou que continua a acontecer repetidamente)? Pergunte a si mesmo: onde não estou me amando? Onde é que eu não estou sendo meu fã número um? Não busque do lado de fora, nem em outra pessoa. Concentre-se no seu interior e as respostas começarão a vir – uma por uma.

Podemos ser extremamente autocríticos; nossos piores inimigos. Então, como chegar a um lugar de compreensão e aceitação de nossa luz e sombra? Isso começa com o auto-conhecimento. Mantenha a simplicidade. Quinze minutos de meditação duas vezes por dia iniciará o processo de acalmar sua mente e te colocar em contato com seu âmago – com quem você verdadeiramente é. Se não consegue ficar parado por quinze minutos, tente dez ou cinco, ou até mesmo dois. Aprenda a acalmar sua mente e ficar presente. Nesse mundo agitado e barulhento em que vivemos, atrevo-me a dizer que é necessário estar no agora. Não há nada de errado com você. Você já tem as respostas. Como Friedrich Nietzsche disse certa vez: “Torna-te quem tu és.”

Eric Faria é Coach de Inteligência Emocional. Ele faz treinamentos de autodesenvolvimento desde 2005, usando essas ferramentas em seu Coaching profissional. Formou-se pelo programa do International Coach Federation em janeiro de 2014. Eric vive em Connecticut e, além de trabalhar com clientes particulares, faz palestras motivacionais. Para mais informações, ou para contatá-lo, envie um e-mail para eric@ericfaria.com.

Leave a Comment