Share

O Impossível É o Novo Normal

Este post também está disponível em: Inglês, Espanhol

Por Eric Faria

Quantas vezes você já ouviu pessoas reclamando das segundas-feiras? Talvez esse seja o dia mais detestado da semana. Todo domingo à noite, algumas pessoas temerão o pensamento da manhã seguinte. Por que é isso? Será que foi sempre assim?

Eu acredito firmemente no ofício como um meio de servir. Já ouvi muitas vezes de amigos e parentes que eles não gostam de seus trabalhos e isso me deixa realmente triste. Se somos colocados na Terra para crescer, e nossos dons e habilidades naturais são o que podem fornecer tanta alegria para os outros, por que usamos tão mal nosso potencial?

Quando você para e observa as crianças, verá pequenos seres cheios de energia, pulando, sorrindo, e sempre curiosos. À medida que envelhecemos, a vida começa pouco a pouco a perder o seu encanto. Acostumamo-nos com o habitual; as coisas deixam de nos fascinar. Nós usamos palavras como incrível tantas vezes que nada realmente faz por merecer essa descrição.

Desde a infância, somos bombardeados por nossos pais, professores e pela sociedade sobre a definição do sucesso. Temos modelos rígidos a serem seguidos e replicados. Nossa cultura recompensa pessoas ricas. Vemos exemplos disso ao nosso redor: na televisão, no cinema, na internet e em revistas. Alguns de nós engolem essa pílula sem questionar. Porém, os seres humanos não são uma linha de montagem. Cada um possui seus próprios talentos, e jogar mentes brilhantes no lixo é uma vergonha.

Eu sei que há dois passos para reacender a chama que nasceu com você: praticando a aceitação e a gratidão. Quando saudamos o presente de braços abertos, o passado e o que poderia ter sido não exercem mais controle sobre nós e, por sua vez, as sementes começam a ser plantadas para o futuro no qual viveremos. Aceite que foi necessário ter vivido tudo o que aconteceu, e que onde encontra-se agora é exatamente onde você deveria estar.

Após a aceitação vem a gratidão. Aprecie tudo o que lhe sucedeu: o bom, o mau e o feio. Cada um teve o seu propósito, e fez você amadurecer como ser humano, talvez até mesmo forçando-te a enfrentar os padrões de vida que já tinham expirado e só causavam dor e sofrimento desnecessários.

Para implementar estes conceitos e praticá-los diariamente, eu sugiro manter um diário. Você começará a ver as coisas mudarem ao seu redor imediatamente.

Agora vamos acelerar e contemplar o trabalho ou a carreira de seus sonhos – mesmo que você não tenha ideia de como isso seria. Quero que você pegue papel e caneta e responda a essas perguntas com sinceridade:

  1. O que é algo que eu amo fazer e estaria contente fazendo isso de graça?
  2. Como seria o meu dia ideal, do momento em que acordo até a hora de dormir?
  3. Como me sentiria e que tipos de experiências teria durante esse dia ideal?
  4. Como mediria o sucesso neste novo trabalho que eu amo fazer?

Seja o mais específico possível e sinta em seu corpo a sensação de felicidade que apenas responder e pensar a respeito das questões acima te traz.

Continuarei abordando esse tema nas próximas colunas. Eu consegui transformar minha existência monótona em uma carreira que amo, e ajudar as pessoas a entenderem que o “impossível é o novo normal” tornou-se um presente inesgotável para mim.

Você é um líder. Agora é hora de responder a esse chamado!

 

Eric Faria é Coach de Vida e Carreira, com foco em inteligência emocional. Ele faz treinamentos de autodesenvolvimento desde 2005, usando essas ferramentas em seu Coaching profissional. Ele se formou pelo programa do ICF (International Coach Federation) em janeiro de 2014. Eric vive em Connecticut e, além de trabalhar com clientes particulares, dá palestras e grava vídeos motivacionais. Para mais informações, ou para contatá-lo, envie um e-mail para EricFaria11@gmail.com.

Leave a Comment