Share

O Terceiro Prêmio Annual Sonho Americano do Tribuna Forneceu Mais de $ 22.000 em Bolsas e Prêmios

Este post também está disponível em: Inglês, Espanhol

Por Annie McCarthy Dance

 

O Terceiro Prêmio de Gala Anual Sonho Americano do Tribuna foi realizado no sábado, 14 de maio no Amber Room Colonnade, com cerca de 400 convidados e vencedores presentes. 

O prefeito Mark Boughton e a editora chefe do Tribuna, Emanuela Palmares, foram os co-mestres de cerimônias da noite, com menção ao vereador da cidade de Danbury, Elmer Palma, e saudações da Co-Fundadora do Jornal Tribuna Elizabeth Bacelar-Nunes e Celia Bacelar Palmares, presidente da Fundação The New American Dream, uma organização sem fins lucrativos recém-formada anunciada no Gala. 

“Os Prêmios Sonho Americano são importantes para lembrarmos de tudo que temos em comum, de onde quer que você tenha vindo, seja da Itália como o Sr. Rizzo ou do Brasil como Glover”, disse Emanuela Palmares. “Todos nós compartilhamos o mesmo amor e respeito pelo país que nos abraçou e nos proporcionou oportunidades que não seriam possível no resto do mundo”. 

Sr. Anthony Rizzo, fundador da Rizzo Electric, uma das maiores empresas contratantes de elétrica em Connecticut, ganhou o Prêmio Realização de Vida do Tribuna, que foi dado a Rizzo por Nora Duncan, diretora estadual da AARP Connecticut, e Menções Honrosas do senador norte-americano, Richard Blumenthal, e senador do Estado de CT, Michael McLachlan. 

“Existe algo de muito especial esta noite reunido pela família Tribuna, a quem eu tanto admiro e respeito. Estamos muito bipartidários hoje”, disse o senador Blumenthal. 

O senador do estado de Connecticut, Michael McLachlan, apresentou um certificado de Menção Honrosa a todos os finalistas do Prêmio Sonho Americano, incluindo nativos do Equador, Brasil, China, México, Libéria e Porto Rico. 

“Todos os homenageados incorporam, celebram ou apoiam elementos-chave da vida dos imigrantes nas nossas comunidades: trabalho duro, perseverança, orgulho, engajamento cívico e uma profunda ligação a outras nações em risco”, disse a editora do Tribuna, Celia Bacelar Palmares. 

Quatro Prêmios Liderança do Sonho Americano foram dados à Cidade de Danbury, à Federação Hispânica, ao Dr. Majid Sadigh e ao lutador de UFC, Glover Teixeira

Os membros da Câmara de Vereadores, Andrew Wetmore e Fred Visconti, receberam o prêmio em nome da Cidade de Danbury, reconhecida por criar o Heritage Plaza, que celebra a história e a diversidade cultural de Danbury, incluindo a celebração anual do Hat City Day, realizado na primeira terça-feira de dezembro. “O que as pessoas não percebem é o número de outras indústrias que são apoiadas pelos chapéus. Durkin Awning, por exemplo, instalou-se aqui porque a luz solar entraria e desbotaria os chapéus. A Danbury Box Company faz as caixas dos chapéus. Estas são coisas que ainda estão aqui; é inacreditável o que surgiu com a fabricação desse objeto. Agradecemos nossa cultura e nossa história em Danbury”, disse Wetmore. 

A Federação Hispânica foi reconhecida por seu trabalho no sentido de facilitar a discussão não-partidária sobre questões cruciais que afetam a comunidade latina em Connecticut. 

Dr. Majid Sadigh, diretor do programa Saúde Global na Western Connecticut Health Network, ganhou o prêmio por seu trabalho na Libéria durante a crise do vírus Ebola. 

Glover Teixeira, 37, nativo do Brasil, residente de Danbury e lutador de UFC, ganhou o prêmio por seu trabalho dentro e fora do octógono e sua inspiradora história pessoal, que o levou de jardineiro a atleta profissional. Ele é dono do seu próprio centro de treinamento de MMA em Danbury. “Eu não coloquei Danbury no mapa. Danbury me colocou no mapa. Danbury me deu a oportunidade de treinar e me tornar o lutador que sou hoje”, disse ele enquanto recebia seu prêmio. 

Ganhador do Prêmio Veterano do Ano 

 

O sargento Veasna Rouen, originalmente do Camboja, recebeu o Prêmio Veterano do Ano. Sua família sobreviveu aos campos de execução e estava entre as ondas iniciais de refugiados que vieram para a América no início de 1980. Ele emigrou para os Estados Unidos em 1983 e entrou para o Exército após o ensino médio. 

Rouen conduziu missões de combate no Afeganistão, e depois de um tiroteio pesado, resultou em 15 vítimas do seu pelotão em um período de 24 horas, ele fez, finalmente, o juramento como cidadão americano. 

Sua unidade foi tirada do campo de batalha, onde apenas alguns dias depois, juntamente com meia dúzia de outros soldados do seu pelotão, Rouen foi declarado cidadão americano, no dia 11 de novembro de 2006, Dia dos Veteranos, em Bagram, Afeganistão. 

“Meu sonho americano é ajudar a preservar e promover a cultura Khmer, trazendo consciência das atrocidades e injustiças no Camboja… para ver nossas muitas culturas e patrimônio reconhecidos, compartilhados e celebrados por todos”, disse Rouen, que recebeu um prêmio de $ 2.000 fornecido pelo Union Savings Bank, representado por Dina Pereira, vice-presidente assistente especialista em relações com a comunidade. 

Ganhadores do Prêmio Estudante do Ano 

Gustavo Porto, 18, do Brasil, viveu 99% da sua vida nos Estados Unidos, e devido ao seu status legal, ele diz que ainda enfrenta os mesmos desafios dos imigrantes que acabaram de chegar. Gustavo dá crédito a Deferred Action for Childhood Arrivals (DACA) pela nova perspectiva que ele tem abraçado para seu futuro. Mas, seja ele um cidadão americano ou não, ele diz que sempre se esforçará para ser um excelente aluno para que quando chegar a hora, ele possa ganhar seu diploma e tornar-se médico. “Estou disposto a fazer o que for preciso para viver meu sonho de passar o resto da vida nos EUA e trabalhar como médico/cirurgião para ajudar a melhorar as vidas de outros norte-americanos”, disse Porto, que recebeu $ 2.000 de bolsa doada pela Western CT Health Network, representada por Anthea Disney, presidente do conselho do Danbury Hospital. 

Angelica Crespo do Equador, nasceu e cresceu em Danbury, Connecticut, filha de pais imigrantes. Quando seu pai foi deportado ela tornou-se uma criança de 12 anos de idade assumindo as responsabilidades de um adulto. “Eu passei de brincar com meus irmãos a cuidar deles. O tempo todo minha mãe trabalhava muito para conseguir ganhar uma fração do salário de meu pai e poder sustentar a família”, disse Crespo. Ela dá crédito a ausência do seu pai pela pessoa forte que ela é hoje. “Meu único objetivo na vida é deixar meus pais orgulhosos, especialmente minha mãe. Quero mostrar a ela que sua dor e inchaço nos pés não foram em vão. Toda a luta e choro pelo meu pai, na esperança de vê-lo de novo, me forçou a suportar tanta dor e amadurecer mais rápido do que o esperado. Meu sonho americano é ser bem sucedida para que depois eu possa ajudar os outros com seus sonhos americanos”. Crespo recebeu uma bolsa de estudo de $ 2.000 fornecida pela Ventura Ribeiro and Smith, Attorneys at Law, representada pela advogada e sócia Patricia Cruz Fragoso e seu sócio fundador, o advogado Americo Ventura. 

Anna Fernandes, do Brasil, chegou aos Estados Unidos quando tinha apenas cinco anos de idade, e mesmo que ela tenha aprendido a ler e a escrever nos Estados Unidos, dedicou-se a manter sua primeira língua, lendo e escrevendo fluentemente em português. Ela está frequentando seu último semestre na Henry Abbott Tech High School, e se formará no programa de Cabeleireiros e Barbeiros este ano, com a intenção de tornar-se cabeleireira e pagar sua faculdade. Seu sonho é tornar-se fonoaudióloga. Anna foi indicada por sua mãe, que escreveu: “Ela candidatou-se a sete universidades, e já foi aceita em seis delas. Infelizmente, não posso me dar ao luxo de pagar por sua educação universitária”. Fernandes recebeu uma bolsa de estudos de $ 2.000 fornecida pela Optimum Medical, representada pelo Dr. Jacques Etienne. 

Ganhador do Prêmio Pessoa do Ano 

Rosa Gutierrez nasceu e cresceu em Porto Rico, onde ela se formou bacharel em Educação Infantil. Ela migrou para Connecticut em 1995, onde continuou seus estudos. Ao chegar, lutou para dominar o inglês, mas conseguiu encontrar trabalho em uma pré-escola. Ela era motivo de gozação e foi ridicularizada devido ao seu sotaque, mas superou essa luta e tornou-se professora. 

Mas aos olhos de sua filha, seu maior desafio e triunfo foi ser mãe solteira. Ela arrumava tempo para ler para ela e ajudá-la com seu dever de casa, enquanto lutava para encontrar um emprego, pagar as contas em dia e ter certeza que sua filha tinha algo para comer mesmo quando ela não tinha nada. “Minha mãe cria milagres e gosta de ver os outros sorrirem. Eu acredito que é hora de ver o seu sorriso”, escreveu Sahara Gutierrez em seu texto indicando sua mãe. 

“Desde que eu era uma menina em Porto Rico, nunca me senti em casa, como se meu coração soubesse que tinha que estar em outro lugar. Danbury é a minha casa. Eu amo esta comunidade e minha família no Centro Hispânico”, disse Gutierrez. Ela recebeu um prêmio de $ 2.000 fornecido pelo Adam Broderick Salon and Spa, representado por Adam Broderick. 

“O sonho americano é ser capaz de vir aqui e ir atrás do que você quiser em termos do tipo de vida que você quer levar. Ele engloba alcançar liberdade, sucesso e prosperidade”, disse o prefeito Mark Boughton, acrescentando: “É um pouco diferente para todos, mas a América lhe permite ser quem você quiser. Não há nenhum caminho direto para isso; as pessoas pegam todos os tipos diferentes de rotas, mas, no final, a possibilidade de qualquer oportunidade é ilimitada. Há histórias do Sonho Americano em torno de todos nós, e é inspirador ver nossa comunidade unindo-se para honrar e celebrar essas histórias. Agradeço a família Tribuna, uma história do Sonho Americano em si, por realizar este evento”. 

Durante a noite, o Tribuna forneceu mais de $ 10.000 em bolsas e prêmios e levantou um adicional de $ 12.000 com as vendas dos ingressos para beneficiar a Fundação Western Connecticut Health Network, que mobiliza apoio filantrópico beneficiando e promovendo os programas e serviços do Danbury Hospital e New Milford Hospital. 

 

Para mais informações sobre o evento e cobertura fotográfica adicional, visite www.tribunact.com/americandream

 

 

 

Leave a Comment