Share

Operação Combustível: Famílias Pobres de CT Enfrentam Déficit de US$ 784 Milhões em Contas de Aquecimento

Este post também está disponível em: Inglês, Espanhol

Por: KEITH M. PHANEUF

Traduzido por Frederico Alberti

Nota do editor:  Operação Combustível faz parceria com governo local e organizações comunitárias em mais de cem locais em todo o Estado de Connecticut para garantir que famílias carentes tenham acesso a assistência de energia durante todo o ano.

A fim de se candidatar a qualquer benefício da Operação Combustível, você deve enviar um pedido por meio de uma das agências parceiras. Você encontra seu banco local de combustíveis pelo telefone 2-1-1, serviço gratuito de informações e encaminhamento de Connecticut. Ao ligar para o 2-1-1, um número gratuito em toda Connecticut, você é atendido por uma equipe experiente e poliglota para obter informações, referências ou procurar ajuda em uma crise. O 2-1-1 funciona 24 horas por dia, todos os dias do ano. Acesso TDD está disponível.

Se você não necessita de assistência, então você pode ajudar! Em 2014 a Operação Combustível auxiliou mais de 17 mil pessoas, incluindo mais de 6.700 crianças e 1.600 idosos e pequenas empresas a reduzir a sua carga de energia através do Project Best Program. Visite o site www.operationfuel.org, para saber como você pode apoiar os esforços para garantir que nenhuma casa fique no frio neste inverno, 92% das contribuições ajudam diretamente os necessitados.

Neste inverno, famílias pobres de Connecticut terão cerca de US$ 784 milhões em contas de energia acima do que elas podem pagar, de acordo com um novo estudo divulgado pela Operação Combustível no início deste mês.

O relatório foi realizado pelo grupo sem fins lucrativos de assistência de aquecimento de Hartford e também informa que o número de famílias que não conseguem pagar suas contas de energia agora chega a 305 mil – um aumento de 32% desde 2011. E que a diferença acumulada de US$ 784 milhões triplicou desde 2006.

“As contas atuais de eletricidade, aquecimento e refrigeração de casas em Connecticut têm impulsionado o déficit médio por residência… a níveis de colapso”, disse o economista Roger Colton, que preparou o estudo para a Operação Combustível.

Famílias de Connecticut com renda igual ou inferior a 200% do nível de pobreza federal terá cerca de US$ 2.560 em contas de energia além da sua capacidade de pagamento neste inverno, disse Colton, acrescentando que a estimativa é baseada em uma suposição de condições “normais” de inverno.

Se as condições forem mais severas, a conta de energia e o número de famílias afetadas provavelmente vão crescer.

Apesar das recentes tendências de redução dos preços do petróleo, o déficit de acesso à energia residencial em Connecticut continua a crescer por várias razões.

Preços altos de eletricidade e gás natural compensam, em certa medida, o declínio dos preços do petróleo, disse Colton.

Mas o mais importante, os salários das famílias de baixa e média renda ainda não recuperaram as perdas sofridas durante a última recessão.

“Eu não quero que ele (declínio dos preços do petróleo) seja celebrado por ninguém”, disse Robert Duff, democrata de Norwalk e novo líder da maioria no Senado. São muitas contas de energia “ainda fora do alcance de muitas de nossas famílias em Connecticut”, disse.

Colton acrescentou que os custos de energia exorbitantes estão ligados à pouca instrução e ao aumento das taxas de abandono, falta de moradia, e a deterioração das condições de saúde – especialmente nos centros urbanos.

“É muito mais do que uma questão de energia”, disse ele.

O Programa Federal de Assistência de Energia às Casas de Baixa Renda, mais conhecido como LIHEAP, irá fornecer cerca de US$ 72 milhões em ajuda a famílias pobres de Connecticut este ano, disse Patricia Wrice, diretora-executiva da Operação Combustível, acrescentando que é muito pouco para compensar o déficit de US$ 784 milhões.

“Muitas pessoas são esquecidas e não são elegíveis para o LIHEAP”, disse Wrice. “Às vezes é porque elas estão um pouco acima da renda ou passando por uma crise temporária.”

A organização sem fins lucrativos de Hartford, com suporte de US$ 2,1 milhões do estado, vai fornecer US$ 3 milhões em bolsas de energia neste inverno, disse ela, acrescentando que ainda falta uma enorme lacuna a preencher.

A Operação combustível também depende fortemente de contribuições do público, reforçou Wrice, destacando que as famílias podem contribuir facilmente, adicionando US$ 1 em sua conta mensal de energia elétrica.

Leave a Comment