Share

Somos Todos Orlando

Este post também está disponível em: Inglês, Espanhol

Por Celia Bacelar Palmares

Um norte-americano que havia prometido fidelidade ao ISIS matou a tiros 49 pessoas no último domingo em uma boate gay em Orlando, o tiroteio mais mortal em massa nos Estados Unidos e o pior ataque terrorista da nação desde o 9/11, disseram as autoridades.

De acordo com o FBI, o atirador de Fort Pierce, Flórida, foi entrevistado pelo FBI em 2013 e 2014, mas não foi considerado uma ameaça.

O atirador ligou para o 911 durante o ataque para jurar lealdade ao ISIS e mencionou os bombardeiros da Maratona de Boston, de acordo com um oficial americano. Ele carregava um fuzil e uma pistola quando entrou na boate Pulse por volta das 2:00 no domingo e começou a disparar, matando 49 pessoas e ferindo pelo menos 53, disseram as autoridades.

Depois de um impasse que durou cerca de três horas, enquanto as pessoas presas dentro da boate enviavam desesperadamente mensagens a amigos e parentes, a polícia invadiu o edifício com um veículo blindado e bombas de efeito moral e matou o atirador.

Mais uma vez, somos levados a questionar por que, procurando uma solução para fazer com que isso pare… Este tiroteio só apresenta motivações multifacetadas. Todos os nossos medos em um só… seu juramento ao ISIS (Estado Islâmico no Iraque e na Síria), sua homofobia, sua instabilidade mental, a disponibilidade de armas de alta potência, falha no sistema que permitiu que ele fosse varrido da lista do FBI e o proprietário da loja de armas que disse que viu alguma coisa, reportou e não foi ouvido.

Pode ser que tanto a esquerda como a direita tenham soluções válidas? Pode ser que não devêssemos permitir que indivíduos em uma lista de exclusão comprasse armas, embora não questionemos a compreensão do atirador sobre os meandros da guerra contra o terror e aceitemos sua promessa a um grupo terrorista radical? Pode ser que devêssemos denunciar a homofobia e a intolerância, enquanto exigimos que as autoridades federais sejam destemidas na investigação e reprima os crimes de ódio e terrorismo, chamando-os pelo que eles são? Talvez desta vez, começaremos a ver que os extremos mostrados em nossas reações seja a razão pela qual a tragédia, mais uma vez, caiu sobre nós e com isso possamos chegar mais perto de uma resposta.

Uma coisa é certa, o atirador, uma pessoa mentalmente doente guiada pela violência, encontrou no ISIS a justificativa para agir de acordo com seus pensamentos de ódio contra todos nós: gay, hétero, branco, preto, latino, filhos, filhas, pais, mães, netos, irmãos, irmãs, primos, amigos, colegas de trabalho…

Deus abençoe as famílias dos que se foram e os sobreviventes com conforto e força. Somos todos Orlando.

Monet Murray, 18

Alejandro Barrios Martinez, 21

Amanda Alvear e Mercedez Marisol Flores, 25 e 26

Angel L. Candelario-Padro, 28

Anthony Luis Laureano Disla, 25

Antonio Davon Brown, 29

Brenda Lee Marquez McCool, 49

Christopher Joseph Sanfeliz, 24

Cory James Connell, 21

Darryl “DJ” Roman Burt II, 29

Deonka Deidra Drayton, 32

Eddie Jamoldroy Justice, 30

Edward Sotomayor Jr., 34

Enrique L. Rios, Jr, 25

Eric Ivan Ortiz Rivera, 36

Frank Hernandez, 27

Franky Jimmy Dejesus Velazquez, 50

Geraldo A. “Drake” Ortiz-Jimenez, 25

Gilberto Ramon Silva Menendez, 25

Jason Benjamin Josaphat, 19

Javier Jorge-Reyes, 40

Jean C. Nieves Rodriguez, 27

Jean Carlos Mendez Perez, 35

Jerald Arthur Wright, 31

Joel Rayon Paniagua, 32

Jonathan Antonio Camuy Vega, 24

Juan Chevez-Martinez, 25

Juan Pablo Rivera Velazquez, 37

Juan Ramon Guerrero e Christopher Andrew Leinonen, 22 e 32

Kimberly Morris, 37

Leroy Valentin Fernandez, 25

Luis Daniel Conde, 39

Luis Daniel Wilson-Leon, 37

Luis Omar Ocasio-Capo, 20

Luis S. Vielma, 22

Martin Benitez Torres, 33

Miguel Angel Honorato, 30

Oscar A. Aracena-Montero e Simon Adrian Carrillo Fernandez, 26 e 31

Paul Terrell Henry, 41

Peter O. Gonzalez-Cruz, 22

Rodolfo Ayala-Ayala, 33

Shane Evan Tomlinson, 33

Stanley Almodovar III, 23

Tevin Eugene Crosby, 25

Xavier Emmanuel Serrano Rosado, 35

Yilmary Rodriguez Solivan, 24

Leave a Comment